Historial

Historial da Santa Casa da Misericórdia de Almeirim

A Santa Casa da Misericórdia de Almeirim (SCMA), é uma Instituição Particular de Solidariedade Social sem fins lucrativos, que surgiu com a finalidade de ajudar a colmatar as carências da população local e criar condições de acolhimento ao crescente número de crianças e idosos. Fundada em 1948 sem finalidade lucrativa, por iniciativa de particulares, com o objetivo de expressar organizadamente o dever moral de solidariedade e de justiça entre os indivíduos, mediante a prestação de serviços de apoio à família.

Desde a fundação e até 1979 foi provedor da Santa Casa da Misericórdia de Almeirim o Eng. Francisco Xavier Cabral Lobo de Vasconcelos. De 1980 a 2012 o Eng. Francisco José Braamcamp Lobo de Vasconcellos e desde 2013 até à data o Dr. José do Carmo Lobo de Vasconcelos.

Em 20 de setembro de 1959 a SCMA promoveu pela primeira vez a realização do Cortejo de Oferendas cujo objetivo era o de angariar fundos para a abertura da secção de Internamento do Hospital César Henriques, com capacidade de resposta para serviço de urgências, serviços de maternidade e internamento. O Cortejo de Oferendas manteve-se até ao ano de 2001, sempre no mês de setembro e na constante captação de fundos e donativos a favor das suas obras.

Em 1974 a principal atividade da Instituição era a saúde, embora enfrentando dificuldades face à escassez de recursos, já nessa altura funcionava nas suas instalações o Lactário Creche Nossa Senhora de Fátima, colmatando uma lacuna da comunidade local. As grandes mudanças surgiram a partir de 1974, com a instabilidade política e social. Nesse ano o Instituto de Beneficência – “A Sopa dos Pobres” foi integrado na Santa Casa bem como as suas atividades. O Hospital passou para a gestão estatal, mantendo-se apenas em funcionamento o Lactário. Também o Instituto Conde Sobral, antigo colégio de raparigas, sofreu intervenção do Estado, passando a depender posteriormente do Centro Regional de Segurança Social, situação recuperada a partir da década de oitenta passando a Santa Casa a gerir esse espaço após reconversão das instalações.

Em 1986 foi inaugurado o Lar – Residência São José em cujas instalações funcionavam cumulativamente o serviço de fisioterapia e o jornal “O Almeirinense”. Este último desenvolve a sua atividade atualmente, nas instalações da Sede, inauguradas em 2005. A SCMA, também, possui a Monumental de Almeirim, grandioso palco de espetáculos tauromáquicos.

Em 1990 foi inaugurado, oficialmente, o Conde Sobral onde funciona um Pré-Escolar duplo e uma creche.

Em 2009 abriram-se as portas de uma nova Creche, a Creche do Paço, sita na Rua Febo Moniz n.º 26, com capacidade para 33 crianças dos 4 aos 36 meses.

Mais recentemente, em 2015, abriu a nova Clínica de Fisioterapia na Rua Almirante Reis.

A SCMA tem como objetivo primordial o bem-estar da comunidade onde se insere. As respostas sociais abrangem desde as crianças aos idosos, com vista a colmatar as carências sociais mais evidentes. Atualmente a SCMA tem à sua responsabilidade o bem-estar social e emocional de cerca de 263 crianças e 124 idosos. Para alcançar o seu objetivo conta com o empenho de cerca de 130 colaboradores, distribuídos pelas diversas respostas sociais.

Nestes últimos anos, a SCMA tem-se esforçado muito em prol das tendências evolutivas da sociedade, pelo que investir no apoio à infância e terceira idade são sempre as suas grandes prioridades. Fazendo uso da sua experiência, luta diariamente com um grande objetivo: um futuro melhor para todos os que a procuram. Importa reforçar que a SCMA é composta e mantida pela participação de pessoas que são submetidas a um controlo indireto pelo Estado. A sua organização e gestão, absolutamente voluntária, estão a cargo de uma Mesa Administrativa, independente do Estado em conjunto com uma Assembleia Geral e um Conselho Fiscal.